Perda de Tempo

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010


Como é engraçada essa expressão, perder o tempo.


Ainda mais agora em final de semestre em que o tempo é algo tão precioso e estimado. Fico pensando e se eu fizesse algo ou tomasse alguma atitude ou e se eu não fizesse.

Mas se for pra parar pra pensar o tempo é relativo pra tudo que fazemos, porque não temos certo domínio do tempo.

Fiquei uma semana pensando no que escrever, ouvi música, li textos, pensei muito e tive muitas idéias mas também perdi quase todas elas, ou seja, Perda de TEMPO!!!
Isso me remete a uma história...

A lebre e a tartaruga.

A pequena grande lebre, com sua voraz vontade de ganhar sempre e ser muito competitiva.

E a tartaruga que com sua calma e mesmo assim tendo um ritmo continuo e interrupto.

Certo Dia a lebre cobiçada pensou em desafiar a pequena tartaruga a uma corrida. Assim feito o desafio a tartaruga, o aceitou!

Ao dia marcado pela manha todos os animais da floresta queriam ver a tal esperada corrida, e falando que a lebre ia fazer a pequena tartaruga comer poeira.

No horário marcado chegam os dois desafiantes.

A bicharada fazendo aquele barulho alguns torcendo pra lebre e outros pra tartaruga, faziam uma torcida animal RS.

A lebre por dentro achando confiante, mas instável por ser um animal que depende muito de si, e a tartaruga não com medo, mas dependendo daquele que a criou e depositava suas forças e fé nEle.

Assim preparados chega à coruja e diz:

-Lebre e tartaruga estão preparadas?

Eles respondem: Sim estamos!

-Aos seus lugares, preparados... eeeeeee Já!

Ao já dado pela Coruja os dois correm, mas de uma forma bem esperada a lebre dispara e a tartaruga em seu ritmo continuo e devagar perdendo distância da lebre.

Os bichos gritavam dando palavras de animo e força para os corredores. A lebre em seu pensamento quando olha para trás via a tartaruga sumindo na paisagem. Ela continua correndo pensando que a vitória já é dela.

Mas ao fazer uma curva fechada deu de cara com o Lobo chamado de Mal, o Mal estava querendo tramar uma armadilha para capturar a rápida lebre. Mas ao ver o Lobo a lebre saiu desesperada correndo pelo meio da mata, assim perdendo o percurso da corrida.
Quando isso tudo ocorre, o Criador chega e diz para a Tartaruga:




-Tartaruga, tartaruga?!
Ela assustada por ser chamada de forma tão forte diz:
 
-Sim, mestre! O que queres de mim ?
-Quero que pare agora de correr e ache um lugar e descanse e ore pela lebre.


- Mas mestre o senhor, mas como assim orar por ela? tenho que fazer isso agora?


-Sim agora.


Assim fazendo como ordenada a tartaruga para. E sem saber de nada que estava acontecendo e perplexa obedeceu ao Criador.


E disse em sua oração.


-Senhor, meu Deus meu criador, não sei o porque o Senhor me pediu para parar.
 
Mas como ordenado faço o que me pediu e intercedo pela pequena lebre e que o Senhor esteja ao redor dela com seus anjos.


E assim a tartaruga orando recuperava suas forças, e continuava a orar até que fosse ordenada a fazer outra coisa. Pois assim ela cria.


Quando a lebre ainda corria fugindo do lobo viu uma árvore velha com um buraco em seu tronco e ali ela se escondeu, com medo de que podia ocorrer com ela. E com medo pensou em uma vez num Criador que havia lhe apresentado a ela. Ela com medo pensou se o Senhor existe mesmo me ajude agora, pois preciso muito de ti.


Assim O Grande Deus a ouviu.


Mas ainda sem entender nada a tartaruga pergunta pra o Criador:


-Que queres de mim Deus? Não sou nada perto de ti e não tenho forças e não sou veloz e nem tenho habilidades para fazer a tua vontade...


CONTINUA NO PRÓXIMO EPISÓDIO!!!.........

2 comentários:

Rodrigo disse... ►Responder Comentário

uia mano... detalhes interessantes...
é q nem qndo paro as coisas da facul pra fazer algo "de Deus" com medo de não dar tempo..
Legal!
aguardando a continuação!
:]

higor valin disse... ►Responder Comentário

adorei a historia..
o mais legal é o fim...
como na nossa vida....
nem sempre o proximo episodeo começa quando achamos que acaba...
parabens Rafa... show de bola!!!

Postar um comentário

Críticas, dúvidas e sugestões aqui