Por enquanto não fui curado

segunda-feira, 16 de maio de 2016


Gente, 3 anos se passaram desde que adquiri uma espécie de “mioquimia” (ficar fechando um dos olhos involuntariamente). Infelizmente não descobrimos cura ainda. Mas estou tranquilo, apesar de sair piscando para todos sem querer rs, mas não me entristece, pelo contrário, tenho esperança que serei curado. Se for aqui na Terra, que seja na frente de algum cético para tornar mais famoso o poder de Deus. Eu não preciso de milagres, não estou correndo atrás de curas e “mandingas gospeis” (não que isso exista rs).


O que aprendi na Bíblia é que os milagres são para, além de tornar o nome de Deus grandioso(famoso), serve para os novos na fé, para os principiantes da fé com a finalidade de
fortalecer a crença.

Depois que vc vira macaco véio, te sobra a perseverança, os milagres extraordinários poderão reduzir a frequência para você tbm e isso não é ruim, é bom, porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu tesouro até aquele Dia.

É a perseverança dos santos, dos escolhidos por Deus que sobra quando os milagres extraordinários reduzem a frequência.
Felizes são aqueles que creem mas não viram.
Há casos de pessoas nunca terem visto uma cura, ou chuva parar em ponto específico, ou alguém falar em um idioma e você entender o que está sendo dito, e mesmo assim elas creram em Deus, por causa de um milagre maior, o milagre da confirmação do espírito de Deus na consciência. Sim, aquela voz que limpa sua mente de outros pensamentos e te convence: “Cara isso tudo é verdade, é real…”

Você não gosta do cristianismo, você não tem a menor vontade de entrar num trem desse, e você sabe que será difícil, mas aquela voz em sua cabeça… ah… aquela voz te acalma e te convence de coisas que jamais você poderia pensar por si só.
Na perseverança que você aprende a ver os milagres, não menores, mas os menos extraordinários, os simples que só quem foi despertado pode perceber a beleza de coisas simples do dia a dia.

“Hoje em dia não vejo mais milagres…”

Estou lúcido o suficiente para saber que isto parece conveniente em épocas em que a ciência explica tudo, mas desde quanto uma explicação anula um fato?

Desde quando saber explicar cientificamente o porquê de ter um desenho feito num papel anula a existência do autor? Ou pq sabendo como um milagre funciona cientificamente eu descartaria a existência do executor do milagre?

E daí que sei de onde os bebês vieram e sei explicar cada processo e o porquê de funcionar assim assado? Um bebê nascer ainda é um milagre, mesmo eu sabendo explicar o método que Deus usa.

A dor a longo prazo pode ser algo bom, Deus é o mestre de converter coisas ruins em boas. E tudo que ele tem feito eu vi que era bom. Então eu confio na resposta que ele me disse quando pedi cura pela minha suposta mioquimia: “Agora não, espere…”

Como sou humano imperfeito, eu sempre oro para que Deus não se esqueça de mim, do meu incomodo com a mioquimia, mas que seja feita de acordo com seus planos, não o meu.

E gente, ao contrário do que dizem, não encontrei respostas de conforto em mim mesmo, mas nas cartas que Deus deixou ao longo dos milênios numa coletânea chamada Bíblia.

É por ali que vem a voz Dele, assim como vc ouve a voz de uma pessoa em sua mente quando lê um whats dela.

Quanto mais cartas (ou mensagens inbox, dms, whats, scraps) você lê dessa pessoa, mais você conhece ela, sua personalidade, seu jeito de pensar, suas vontades…

E como há muito tempo atrás convidei Jesus Cristo a entrar em minha vida e me salvar de mim mesmo eu sei que alguns pensamentos que tenho não são meus, mas Dele. Tenho em minha mente outra pessoa, por isso não posso atribuir qualquer cura psicológica a mim mesmo, seria ingrato de minha parte e pecaminoso (uma vez que pecado é a satisfação do nosso ego).

Enfim, ter Jesus em minha vida deixa o fardo leve, mas ainda sim tenho aflições, mas eu tenho bom ânimo, porque Cristo venceu o mundo e o tomo como exemplo, não para vencer o mundo, porque é ele que me ajuda a passar por aflições, logo, ele que vence essas batalhas.

Não sei porquê escrevi isso, mas acredito que o Espírito Santo queira usar esse texto para falar com alguém.

Você pode explicar cientificamente que meu texto traz um pouco da minha personalidade e que na verdade eu só faço isso ou para aparecer, ou para me reafirmar, para extravasar, que na verdade pelo contexto sócio cultural que eu estou eu tendo a etc e etc… Mas e daí que você sabe explicar um método que Deus escolheu para falar com as pessoas? Deus usa defeitos também para falar com pessoas. Ele costuma escolher coisas fracas para confundir as fortes, os loucos para confundir os sábios e por aí vai.

É um contrassenso, desde a antiguidade essa religião é algo doido, para qualquer cultura em qualquer época.








1 comentários:

Bino Maia disse... ►Responder Comentário

Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

Críticas, dúvidas e sugestões aqui