Dá a mão para atravessar?

quarta-feira, 28 de março de 2012

(Autor: Rodrigo Maia)


Cheguei numa avenida e vi uma cena emocionante onde havia um homem muito ferido que parecia estar morto. Debaixo dele tinha uma criança assustada, mas viva e sem nenhum arranhão. 
Perguntei o que houve e me disseram que pai e filho estavam prestes a atravessar aquela avenida quando o filho soltou a mão de seu pai:
-Meu filho não solte minha mão!
Gritou o pai desesperado.
O filho saiu correndo exatamente no momento em que o sinal fechou. O pai desesperado decide enfrentar aquela avenida cheia de barulho de carros em alta velocidade. O pensamento que pairava na mente das outras pessoas era: "Alguém nessa história vai morrer."

Anos mais tarde a criança pode contar a história com precisão.

Depoimento da criança, agora mais velha:

Imagine seu pai lhe dizendo: "Dá a mão para atravessar a rua?"

Hmmm
Logo me veio um flashback...
...aaah quando eu era criança.

(Se vc não tem uma boa referência de um pai, imagine um tutor, alguém que cuidou de vc e te amou.)

Na minha criancice chegou o momento que meu pai resolveu me colocar no meio da civilização, chamada rua. Eu tinha que ficar sempre de mãos dadas com ele, principalmente na hora de atravessar ruas e avenidas.

Acontece que eu fiz birra e declarei minha independência para com ele.
Não quis segurar em sua mão e achei que eu sabia tomar minhas decisões.

Larguei a mão dele e fui atravessar a rua bem no sinal vermelho para pedestres.

Naquele momento de sinal vermelho, dei meus primeiros passos naquela avenida sem segurar a mão de meu pai. O engraçado é que não vi nada, mas quando olhei em volta haviam vários carros aproximando-se de mim bem rápido.

Tinha certeza que iria ser atropelado.

Meu pai saiu daquela posição alta que ele sempre estava e nesse momento me lembrei dos momentos em que ele abaixava para falar comigo, mas nessa hora abaixando-se veio correndo em minha direção e estendeu a mão para mim.

Não achei que dava tempo, mas foi a conta de levantar a minha mão e estender para ele também.
Foi aí que ele me puxou e os carros o atropelaram. Não sofri nenhum dano, pois ele me envolveu em seu corpo.

Fim do depoimento daquela velha criança.

Claro que essa ilustração não é tão precisa, mas nesse sentimento todo é que entendo o lance de ser condenado moralmente por Deus por desobedecer a Ele e ser salvo pelo seu sacrifício.
Mas nem todos que são bonzinhos serão puxados por ele e ser salvo do atropelamento.

Suponhamos que o morder do fruto proibido de Adão e Eva é o momento que soltamos a mão do nosso pai declarando uma forma de independência a ele.
"Não! Eu é que sei!"

Sair para andar nas ruas sem dar a mão seria viver em nossos achismos e suposições de moral, éticas e filosofias.

É uma consequência clara que enfrentaremos por soltar a mão de nosso pai. Todo o mal que vemos, todos os problemas, até os naturais, são fruto dessa nossa rebeldia.

Deus disse que os nossos pecados nos faz separados dele e que isso amaldiçoaria toda a terra.
Temos que sofrer as consequências.

Mas o ápice da história é quando ele resolve sofrer a consequência que era pra eu ter sofrido.
É impressionante como ele saiu de sua mais alta posição e veio se tornar como eu, ou seja, um de nós para nos salvar.

Se você leu até aqui, se imagine naquela cena onde a criança percebe que está prestes a morrer e olha para trás vendo seu pai com a mão esticada para te salvar.

Você pode dar a mão para ele e ter vida ou pode continuar o seu caminho de encontro a morte.

Não existe meio termo. Ou vc crê no Deus que se tornou carne para te salvar ou crê no deus errado, mesmo que este deus seja algo, alguém, vício, trabalho, sexo, dinheiro, religião, igreja, você, qualquer outra coisa ou até mesmo a travessia pela avenida no sinal vermelho.

A mensagem de Cristo é de alegria e de tristeza. Espero que seja de alegria pra vc como é pra mim.
O melhor da história é que Cristo ressuscitou, o atropelamento não o deteu.
:)

Rejeitar a mensagem de Cristo é um sinal de que o amor puro e verdadeiro não foi compreendido.
Não acreditar em Jesus Cristo sabendo das consequências, essa mensagem será de tristeza, pois a morte eterna é o inferno, uma vida separada de Deus e paradoxalmente com a presença de sua ira.

Lembrei de um trecho da música do Dragon Ball:
"Me dê a mão pra fugir desta terrível escuridão."


"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.
Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas.
Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".
Mateus 11:28-30